Sobre Nós

Quem Somos? Somos uma associação, sem fins lucrativos, que, por via de protocolo com a Câmara Municipal de Fafe, gere o Canil Municipal do concelho.

Missão: Proteger animais de companhia abandonados do concelho de Fafe.

O que fazemos? Alimentamos e cuidamos de animais abandonados na rua, ou pelos próprios donos. Promovemos a adopção responsável dos animais. Temos o canil hiper lotado, à semelhança da esmagadora maioria das associações. Sobrevivemos com grandes dificuldades e com um pequeno apoio atribuído pelo município.

UM POUCO DA NOSSA HISTÓRIA

A ADDAF Associação de Defesa dos Direitos dos Animais e Floresta foi fundada em Setembro de 2006 por um grupo de pessoas preocupadas com as péssimas condições em que se encontravam os animais no Canil Municipal de Fafe. Em 2009, mantendo duas das suas fundadoras, a ADDAF mudou de direcção e em 2010 assina o primeiro protocolo com a Câmara Municipal e deixa de ser um “Canil de abate”.

COMO POSSO AJUDAR A ADDAF?

ADOPTE UM ANIMAL

Dê-lhe uma oportunidade de ser feliz na vida.

SEJA VOLUNTÁRIO(A)

Se não pode ajudar com donativos, ajude-nos com trabalho. Precisamos de voluntários para ajudar a limpar o canil, alimentar e tratar os cães; precisamos de pessoas que colaborem nas campanhas de adopção e nas de recolha de alimentos em hipermercados.

CONTRIBUA COM UM DONATIVO

Sobrevivemos com grandes dificuldades económicas. Gastamos, em média, 80Kg de ração por dia para alimentar os nossos cães! Além disso, gastamos muito dinheiro em tratamentos veterinários.

SEJA FAT (FAMÍLIA DE ACOLHIMENTO TEMPORÁRIO)

Se não pode assumir um animal para toda a vida, acolha um, temporariamente, em sua casa, a ADDAF fornece a alimentação.

TORNE-SE SÓCIO(A)

Por apenas 15 euros anuais seja sócio da ADDAF.

OFEREÇA-NOS EQUIPAMENTOS E MATERIAIS

Casotas, mantas, tapetes, cobertores velhos, panelas, baldes, detergentes, alimentação para cães. Materiais de construção, para melhorarmos as condições do canil.

Condições de adoção:

As condições de adopção para os nossos patudos são: Além de ter condições para manter o animal livre e em boas condições. O adoptante tem de ser maior de idade, ter meio de subsistência, tem de assinar um termo de responsabilidade, apresentar BI e comprovativo de morada, tem de pagar microchip e vacina da raiva, bem como qualquer outra vacina que já tenha sido aplicada ao canídeo e terá também de pagar parte da esterilização, no caso das fêmeas um valor de 75 a 90€, no caso dos machos, 60€.